Sono excessivo na terceira idade

sono excessivo idosos

O sono é algo tão importante para a manutenção de nossa saúde quanto comer ou respirar, pois é dormindo que recuperamos a energia perdida durante o dia e é durante a noite que nosso corpo trabalha para produzir substâncias importantes e primordiais ao organismo.

Mas à medida que envelhecemos, vamos perdendo a capacidade de manter nosso sono regular. Por isso, é comum na terceira idade as pessoas dormirem menos durante à noite, terem o sono mais fragmentado, sendo interrompido por despertares noturnos.

Não dormir direito à noite causa cansaço e sonolência diurna, e em qualquer pessoa. Tirar um cochilo durante o dia, pode compensar o sono perdido pelas vezes que um idoso acordou para ir ao banheiro ou sentiu dores em suas articulações ou coluna, por exemplo.

Mas há um problema quando o sono torna-se excessivo!

Atenção: é preciso investigar quando o idoso possui um sono excessivo, principalmente durante o dia. Podem haver outras causas que devem ser avaliadas e acompanhadas por especialistas:

  1. Deficiência nutricional: na terceira idade é bem comum a perda de nutrientes importantes para o organismo, levando a problemas como a anemia, por exemplo, que causa cansaço e sonolência.
  2. Depressão: ela é muito comum nesse período da vida e quase ninguém percebe. O sono excessivo é um dos sintomas, assim como a perda de vontade de realizar atividades cotidianas, sair, ter vida social, entre outros.
  3. Efeito de medicamentos: muitos idosos usam frequentemente medicamentos para tratar de problemas de saúde e muitos desses remédios causam sonolência. Por exemplo: os medicamentos cardiovasculares, que diminuem a pressão arterial, causando tonturas e sono.
  4. Demência, Alzheimer ou Parkinson: dormir muito e durante o dia pode ser um indício da perda de capacidade mental no idoso e sintomas de problemas neurológicos mais sérios.

 

Fique de olho nos sinais:

– Perda de interesse pela vida;

– Falta de energia para realizar tarefas simples;

– Dores de cabeça fortes, tonturas e náuseas;

– Frequente perda de sono à noite;

– Falta de memória, inclusive de se lembrar quem é ou onde está;

– Agitação frequente.

 

Como ajudar?

– Estar atento aos sintomas;

– Levá-los a consultas regulares, de preferência a um geriatra;

– Estimulá-los a prática de atividades que ajudem a desenvolver sua capacidade física e mental;

– Tirá-los da rotina;

– Ajudá-los a seguir uma rotina de sono saudável;

Preparar o quarto para que alcancem um sono reparador, como escolher a superfície de sono adequada ao idoso, adequar a luz, temperatura e garantir a ausência de ruídos.

 

Estar ciente de sintomas básicos, como a sonolência excessiva na terceira idade, pode ser determinante na vida de um idoso. Com os cuidados certos e muita atenção é possível elevar a qualidade de vida e o bem-estar de nossos “velhinhos”.

A Maxflex, líder nacional no desenvolvimento, produção e comercialização de colchões e sistemas de dormir, preocupa-se constantemente com os cuidados necessários que se deve ter com a saúde, principalmente no que diz respeito ao sono. Para nós, fazer com que nosso cliente durma bem e alcance qualidade de sono é nosso maior incentivo. Venha até uma de nossas lojas e conheça o que há de melhor em superfícies para repouso.