Insônia na gravidez: o que causa e como acabar com ela

Insônia na gravidez: o que causa e como acabar com ela

Ter insônia na gravidez pode ser um grande problema, tanto para a mãe quanto para o bebê.

Esse é um mal que afeta praticamente todas as mulheres ao longo da gestação, já que a posição para dormir vai ficando cada vez mais limitada e os órgãos da futura mamãe estão sendo comprimidos pela criança que está se desenvolvendo.

O importante é saber que, com algumas medidas relativamente simples, é possível voltar a ter um sono tranquilo e revigorante.

Avance na leitura e veja como isso é possível.

É normal ter insônia na gravidez?

Sim, é totalmente normal apresentar alterações no sono durante a gravidez.

Elas podem acontecer em qualquer fase da gestação, no entanto, é mais comum no terceiro trimestre, ou seja, entre o sexto e o nono mês.

Sendo um distúrbio do sono condicionado à gestação, o normal é que a insônia desapareça depois de dar à luz.

A partir disso, a falta de sono pode ser causada por outros motivos, afinal, bebezinhos recém-nascidos frequentemente acordam na madrugada para mamar ou porque a fralda já está cheia.

Por isso, é fundamental que, desde a gestação, a mamãe cuide da sua higiene do sono para que o problema não se torne crônico.

Toda grávida tem insônia?

Embora não se possa afirmar estatisticamente que toda grávida sofra de insônia, é fato que a maioria terá algum tipo de dificuldade para dormir em algum ponto da gravidez.

Por isso, se você está tendo problemas para pegar no sono ou acorda mais vezes à noite do que o normal, pode se tranquilizar, já que a insônia na gestação é, sim, algo super comum.

O que causa insônia na gravidez

A principal causa dos distúrbios de sono durante a gestação são as profundas alterações hormonais da mulher nessa fase.

Nos primeiros meses, a elevação nos níveis de progesterona exerce um efeito sedativo, provocando aumento na sonolência, ainda que isso não signifique ter um sono de qualidade.

Conforme a gravidez avança, aumentam também os níveis do hormônio estrogênio, esse, sim, ligado à falta de sono, já que tem ação estimulante.

Além disso, as alterações hormonais provocam mudanças na musculatura do sistema urinário, fazendo com que a gestante sinta mais vontade de ir ao banheiro.

Isso sem contar que, com o aumento da pressão na bexiga pelo crescimento do bebê, o órgão passa a comportar menos urina, tornando as idas ao banheiro cada vez mais frequentes.

Riscos da insônia na gestação

Ainda que a insônia não prejudique diretamente o desenvolvimento da criança, ela eleva consideravelmente o risco de parto prematuro.

É o que sugere uma pesquisa publicada na revista Nature, na qual 3 milhões de gestantes foram monitoradas.

Bebês que nascem prematuramente estão mais expostos a complicações como infecções e  hemorragias cerebrais, entre outros problemas de desenvolvimento.

Dessa forma, é de extrema importância que a gestante com insônia avise seu obstetra sobre o problema para que ele possa orientá-la sobre como voltar a ter qualidade no sono.

Como acabar com a insônia na gravidez

A gestação é uma fase muito especial na vida de uma mulher e, por isso, alguns cuidados adicionais com a saúde podem fazer a diferença para que a futura mamãe mantenha a qualidade de vida.

De qualquer forma, isso não quer dizer que dicas simples e aplicáveis em outras circunstâncias não possam ser postas em prática, inclusive para tratar da insônia.

Como veremos nos próximos tópicos, a maioria dessas dicas pode ser utilizada por qualquer pessoa, não importa a idade e o sexo.

Vamos conferir?

Tenha horários para dormir e acordar

O ciclo circadiano não deixa de seguir o seu ritmo normal na gravidez, ainda que ele possa ser influenciado pelas alterações hormonais.

Ele consiste na alternância entre os estados de vigília e repouso, em que a luz solar é o fator que mais exerce influência.

Significa que, quando somos expostos ao sol, nosso corpo entende que é hora de permanecer acordado, enquanto a sua ausência indica que a hora de dormir está chegando.

Dessa forma, é fundamental que a gestante respeite esse ciclo, procurando manter os mesmos horários para dormir e para despertar.

Garanta um ambiente tranquilo

Ninguém consegue dormir bem quando o ambiente não é silencioso, confortável e acolhedor.

Por isso, faça do seu quarto um verdadeiro “templo do sono”, protegendo-o de ruídos, excesso de luz e até de odores.

Lembre-se de que o cérebro produz o hormônio do sono, a melatonina, apenas quando se encontra em um local escuro e tranquilo.

Aumente o conforto

Uma dica que é tiro e queda para as gestantes dormirem melhor é usar um travesseiro extra entre as pernas durante a noite.

Por falar nisso, que tal conhecer a linha de travesseiros Maxflex para garantir máximo conforto e apoio para pernas, pescoço e cabeça ao dormir?

Todo detalhe conta, por isso, procure também investir em roupas de cama confortáveis e que complementem o papel do colchão e dos travesseiros.

Tome chás calmantes

Outra dica valiosa para gestantes que precisam recuperar o sono é ingerir chás como os de erva-cidreira.

Além dele, vale apostar também nos chás de maracujá e passiflora, todos eles indutores naturais do sono (camomila deve ser evitada).

Chás ainda podem ajudar com outro problema comum na gravidez: a azia e a má digestão, sendo indicado para isso o chá de gengibre.

Mas não se esqueça de comentar com o seu médico para ter certeza de que não há qualquer contraindicação para você tomar algum chá.

Tente meditar

A meditação é não só um caminho para se chegar ao conhecimento de si mesma, como uma poderosa técnica de relaxamento e indução do sono.

Para quem tem dificuldades para dormir, esta pode ser uma técnica bastante eficaz, desde que seja feita em um ambiente suficientemente calmo.

Uma dica para quem não está familiarizado com a meditação é buscar na internet por vídeos com sessões guiadas por profissionais.

Evite o celular 

Se há um vilão para os que buscam dormir bem, esse é o celular.

O cuidado deve ser redobrado no sentido de evitar a exposição à luz da tela na hora de dormir.

Corte a cafeína e estimulantes 

Não há inimigo tão poderoso do sono quanto o café.

Seu efeito estimulante é tão forte que, para alguns especialistas, seu consumo deve ser evitado a, no mínimo, 6 horas antes de dormir.

O mesmo vale para chás como o preto, mate, verde e branco.

Todos eles contêm cafeína, portanto, exercem o mesmo efeito estimulante do café.

Pratique leitura

Ninguém contesta que ler é um dos hábitos mais saudáveis que existem, por ampliar a capacidade de raciocínio e a cultura geral.

O que nem todos sabem é que ler pode ser também uma maneira segura de induzir o sono, desde que o conteúdo seja adequado.

Sendo assim, que tal você aproveitar para colocar em dia a leitura daqueles livros que há tanto tempo gostaria de ler, mas que nunca encontrava tempo?

Faça esporte 

A prática de esportes induz o organismo a produzir hormônios e substâncias relaxantes como a endorfina e a dopamina.

Não por acaso, é unanimidade entre médicos e especialistas que o exercício orientado é uma das melhores formas de preparar o corpo para dormir bem à noite.

Nesse caso, você une o útil ao agradável, já que, além de se manter em boa forma física, passa a dormir melhor graças aos efeitos terapêuticos do exercício.

Procure orientação do seu médico e de um profissional de Educação Física e aproveite os incontáveis benefícios à saúde que o esporte proporciona.

Cuide da alimentação

Assim como há bebidas estimulantes e que atrapalham uma boa noite de sono, há alimentos que devem ser evitados por quem tem problemas para dormir.

No caso das gestantes, o cuidado é redobrado, afinal, ela precisa se alimentar por dois.

Vale observar a recomendação de evitar alimentos gordurosos, frituras e pratos mais carregados, como a tradicional feijoada.

Tenha um colchão melhor 

A verdade é que poucos elementos influem tanto para uma boa noite de sono quanto o colchão.

Afinal, é nele que passamos praticamente um terço da nossa vida, o que é motivo mais do que suficiente para investir em um produto de qualidade.

Para escolher bem, busque por um colchão que tenha a densidade adequada à sua altura e peso, caso ele seja feito de espuma.

Busque neles sempre o selo do INMETRO.

Procure, ainda, dar preferência aos de molas ensacadas, já que não transmitem vibrações. 

O melhor colchão contra a insônia

Dicas não faltam para melhorar a qualidade do sono durante a gravidez, não é mesmo?

Como você viu, a maioria das medidas que podem ser tomadas são bastante simples, algumas demandando apenas poucas adaptações e mudança de hábitos.

A Maxflex é sua parceira para ajudar você a dormir melhor ao longo de toda a gravidez.

Conheça nossos produtos e tenha as melhores noites de sono de sua vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *